sábado, 4 de julho de 2009

hortabike (+)

Durante esta semana o Grifo, um dos comentadores mais assíduos deste blog, propôs-nos que se debatesse o tema das bicicletas de utilização gratuita. Como já me tinha apercebido de que existiam alguns indícios de que em breve iria haver bicicletas municipais na Horta, informei o Grifo que iríamos aguardar pelo lançamento da iniciativa de forma a podermos comentá-la.
De facto, no final desta semana foi apresentado o serviço de bicicletas de utilização gratuita da cidade da Horta. Está a câmara municipal de parabéns por esta iniciativa que tanta falta fazia.
Infelizmente ainda não experimentei nenhuma porque a adesão foi tão grande que quando lá cheguei, hoje, já não havia bicicletas disponíveis (existem cerca de 20). Mas posso dizer que de facto são bastante bonitas.
Infelizmente este serviço tem um grande defeito e que é o facto de existir apenas um ponto de recolha e entrega de bicicletas. Tal situação privilegia a utilização lúdica em detrimento da utilização urbana por parte dos cidadãos no seu dia a dia, que é o que sucede nas outras cidades onde já foi aplicada esta iniciativa (Aveiro, Cascais, Évora, etc,).
Felizmente este problema resolve-se muito facilmente, bastando para tal envolver as juntas de freguesia nesta iniciativa.
Eu sugeria aos responsáveis por este serviço que colocassem junto de cada junta de freguesia da cidade (Angústias, Conceição e Matriz por ordem alafabética) um parque para 4 bicicletas, de forma a facilitar a utilização destas bicicletas para pequenas deslocações urbanas (quadrados vermelhos no mapa).
Naturalmente que quando forem criadas as famosas bolsas de estacionamento, que inevitavelmente terão surgir, deverá existir junto às mesmas postos de recolha e entrega de bicicletas, mas para já creio que junto às juntas de freguesia já é suficiente.
Só assim é que se poderá dizer que este serviço é uma alternativa aos veículos automóveis nas deslocações dentro da cidade.

11 comentários:

Tiago R. disse...

A Horta torna-se assim, pela mão de José Decq Motta, vereador do ambiente, a 1ª cidade dos Açores a ter um serviço semelhante.
Excelente!

Grifo disse...

:)

E no futuro... caso se venha a abrir o "quiosque" do largo do relógio poderia existir um lá... visto existir junto, zonas de interesse turístico, serviços (escola, Universidade do Açores e Centro de Saúde) e zona de habitação...

geocrusoe disse...

Na prática, da leitura do post deduzo que é um projecto com potencial de amadurecimento e nisso estou de acordo, o modo de amadurecer julgo que será função da adesão e da disponibilidade de cooperações e organização.

Grifo disse...

tenho uma duvida, como se sabe onde estão as bicicletas, como é feito esse controlo?

Ma-nao disse...

É de facto uma boa iniciativa, que necessita apenas de alguns acertos - "amadurecer", como refere o Geocrusoe - para ser excelente. Ou seja, para passar de uma oferta turística para uma opção ecológica real de deslocação regular para quem vive a cidade, no que concordo 100% com a sugestão do Miguel acerca do funcionamento dos postos de recolha e entrega.
Tenho somente uma sugestão a apresentar, relacionada com o nome, porque "Horta Bike" soa-me longo e algo "oficial".
Porque não algo mais curto, simples e bem disposto, como por exemplo "HorBi"?
Penso nas "Bugas" (Bicicletas de utilização Gratuita de Aveiro) ou nas "BiCas" (Bicicletas de Cascais), tudo nomes que permitem uma adesão emocional, ao contrário do seu real significado por extenso...

DR.PARDAL disse...

No meu entender esta "iniciativa" da CMH vai permitir aos "eco-turistas" constatarem "in loco" a desorganização urbanística da Avenida e interagirem com todo o lixo que anda espalhado nas ruas.

A Câmara antes de se preocupar com este tipo de iniciativas "bué de fixe" antes cuidasse da limpeza das ruas, da organização dos espaços públicos, do trânsito, do mercado municipal e dos jardins.

É uma vergonha ver as "barracadas" e as "burradas" que estão a ser feitas na Avenida Marginal, uma das salas de visita da cidade da Horta.

Rui Coutinho disse...

Esta iniciativa é louvável e só podia ser levada a cabo por "homens de peso" como são os membros da edilidade. Espero vê-los a circular de bicicleta.
Nas cidades dos Açores nem tudo é perfeito, antes pelo contrário, mas tudo o que for tirar viaturas motorizadas dos seus centros é positivo.

faisca disse...

Do meu ponto de vista, apesar de achar estas iniciativas interessantes e engraçadas, trata-se de show-off, porque a iniciativa é gira, barata e ecológica, como se vê pelos comentários toda a gente fala bem, e neste momento é preciso que se fale bem. Mas a Cidade da Horta não é assim tão grande e seria melhor apreciada, se percorrida a pé (também é ecológico e faz bem à saúde, isto claro se fossem criadas as condições mínimas de circulação pedestre pelas ruas, o que de momento não se verifica. Quanto ao Sr Rui Coutinho, que enaltece servilmente a iniciativa, gostaria que me indicasse quantos carros deixaram de circular na Cidade.

tomas disse...

claro que se trata de show-off
mas é uma boa iniciativa principalemente se evoluir como refere o miguel

mas se calhar vamos ter de esperar 5anos... até ser ano de eleições outra vez

DR.PARDAL disse...

Já agora, o Sr.Presidente e o Sr.Vereador a Tempo Inteiro deveriam dar o exemplo: ir para o trabalho de bicicleta e dispensar o motorista...

Os bons exemplos têm que vir de cima.

Grifo disse...

vão para o trabalho com as bicicletas e mas não tem um posto de recolha perto lo local de trabalho, por exemplo na junta da Matriz como foi referido pelo Miguel...