quinta-feira, 8 de outubro de 2009

fazendo 1 ano

O jornal "FAZENDO" vai FAZER 1 ano. Parabéns aos seus criadores, colaboradores, impulsionadores e outros ores que contribuam, ou tenham contribuido para a publicação desta «agenda cultural faialense».
Entre tantas coisas que poderia dizer sobre o "FAZENDO" aquela que mais me marca é a improbabilidade da sua existência. Vejamos:
Faial, uma ilha com cerca de 15.000 habitantes, 1 Concelho, 1 empresa municipal de "organização" de eventos culturais e gestão de espaços lúdicos, 3 ourivesarias, 0 (zero) livrarias, 0 (zero) lojas de discos, diversas associações culturais e artísticas com muita vontade e muito pouco dinheiro.
Faial, uma ilha onde tantas vozes se queixam "ter sido esquecida pelo governo", de "estar parada no tempo", de "não acontecer nada", etc, etc, etc.
Faial, uma ilha onde os interesses dos partidos se misturam com o interesse público, onde os interesses pessoais se misturam com os interesses dos partidos, e por aí fora.
Neste contexto, na realidade tão igual ao de tantas outras cidades portuguesas, as probabilidades de surgir um boletim cultural com crónicas, críticas e artigos de tão elevada qualidade são escassas. As probabilidades desse boletim ser totalmente livre e independente de instituições culturais, sejam elas públicas ou privadas, são ainda mais escassas. As probabilidades desse boletim ser criado e gerido por um grupo de pessoas com muita vontade e de forma totalmente gratuita e desinteressada, reduzem-se praticamente a zero.
E no entanto o "FAZENDO" existe. E ainda bem.
Ao fim de 23 edições e 1 ano de existência o "FAZENDO" é a prova de que a vontade de FAZER algo com qualidade é mais forte que as vozes dos velhos do restelo.
Mas por muita qualidade e empenho das pessoas que gerem este projecto, o mesmo só é possível graças à incrivel quantidade de gente com actividades artísticas e culturais presentes nesta ilha, que desmentem aqueles que dizem que não há cultura no Faial.
A cultura no Faial está bem de saúde, e se não acredita, basta dar uma olhada à última página do "FAZENDO". Mas tudo o que é bom pode ser melhorado e estou convicto que a tendência será precisamente essa.
Para quem teve a paciência de ler este post até aqui, deverá ter reparado que este último parágrafo anula o segundo argumento para a improbabilidade da existência do "FAZENDO", mas mesmo existindo probabilidades ligeiramente maiores, as mesmas continuam a ser reduzidas.
Espero apenas que os "FAZEDORES" continuem a FAZER um bom trabalho e que continuem a existir razões para a existência do "FAZENDO".
Nota: A imagem deste post foi sacada do blog do "FAZENDO" e fez a capa da edição 16. Ao Pedro e ao Jácome os meus agradecimentos.

7 comentários:

Mário Moniz disse...

Parabéns

geocrusoe disse...

Podemos ter muito problemas na nossa ilha, mas certamente que os amantes da cultura estão vivos, activos e são proporcionalmente numerosos, isso é um potencial enorme que importa pôr ao serviço das pessoas. o jornal "Fazendo" é disso um bom exemplo.

tomas disse...

Para assinalar a ocasião planeámos uma noite de festa no próximo dia 10 de Outubro, sábado, na C.A.S.A.

A noite iniciará com a projecção das curtas metragens vencedoras (competição faialense) das anteriores edições do Faial Filmes Fest.

A festa continua com um concerto no jardim do terceirense Carlos Medeiros - referência incontornável da música tradicional açoriana e responsável pelo disco O Cantar Na M’Incomoda de 1998, considerado um dos registos maiores da música popular portuguesa. A acompanhar o intertepre de “Vida do Caracol” estarão Os Outros, grupo formado Christopher Pham, Pedro Lucas, Zeca Sousa e eventualmente Miguel Machete e Pedro Gaspar.

Até ao lavar dos cestos a vindima será animada pelo som das IlhasCook e Septimus

A ilha dentro de mim disse...

Assino por baixo sem hesitar. Talvez se houvesse mais vontade de fazer coisas, houvesse menos queixas e muito mais gente feliz. Parabéns ao FAZENDO e um viva os fazedores!!!!
Saudações,
LB

Mar de Bem disse...

"Nota: A imagem deste post foi sacada do blog do "FAZENDO" e fez a capa da edição 16. Ao Pedro e ao Jácome os meus agradecimentos."

...e à Leonor Pó, de 5 anos, que fez esta pintura no dia dos AZUIS, no workshop que fiz com criancinhas, nas férias da Páscoa, na Biblioteca.

Adoro ensinar crianças... e adoro o jornal e o Pedro e o Jácome. Beijinhos p'ra eles!!!

Mar(garida) de Bem (Madruga)

miguel valente disse...

À Leonor não só deixo os meus agradecimentos como lhe dou os parabéns por esta bela pintura. A razão porque escolhi esta capa e não outra é porque é a minha preferida de todas as capas do FAZENDO. Acho fantástico e altamente promissor que uma pintora com 5 anos revele um sentido de composição tão desenvolvido. Já agora obrigado Margarida por os teus ensinamentos aos mais pequenos e por partilhares conosco toda a tua energia.

Mar de Bem disse...

Eu gosto, Miguel, de partilhar as coisas boas que Deus me deu, principalmente com as crianças (que não têm segundas intenções,nem vícios, como os adultos)
Beijinhos