segunda-feira, 24 de novembro de 2008

guarda-rio, cais do sodré

junto à estação dos comboios do cais do sodré existe um pequeno edifício em madeira de linhas oitocentistas que é uma casa de chá ou café. A localização, mesmo junto ao rio, bem como os materiais utilizados tornam o espaço interior extremamente acolhedor. A "torrinha" perpendicular ao corpo principal alberga uma pequena mesanine com lugar para 2 ou 3 mesas. Cá fora existem duas esplanadas, uma totalmente descoberta, e outra protegida por uma cobertura e uns elementos am PVC e acrílico. Esta última é o resultado de uma intervenção recente, infelizmente bastante desenquadrada do edifício principal. Antes da intervenção o que existia era uma pérgola com vegetação que cobria a parte de cima e os lados da esplanada, de forma a dar-lhe alguma protecção. Apesar da existência desta referida construção mais recente, o conjunto em si é bastante agradável e acolhedor e, na minha opinião, se o mesmo estivesse inserido num espaço de características mais românticas, como por exemplo no largo do infante, ainda mais acolhedor e interessante se tornaria.

7 comentários:

geocrusoe disse...

Penso que conheço esse espaço, mas continuo com a visão de que a zona largo do infante, prosseguindo pela avenida até ao actual edifício das finanças deveria ser alvo de um plano de pormenor e integrador de toda a área como frente marítima. à semelhança do que se faz em cidades ribeirinhas onde esta interface terra/água é intensamente valorizada, aspecto que já nem é inovador nos açores.

Grifo disse...

Geocrusoe

Disseram-me que a CMH tem um projecto para esse local. Alguém sabe de pormenores? xD

geocrusoe disse...

ao grifo
nunca ouvi falar da CMH ter outro projecto para o largo do infante, para a avenida não deve ter, pelo menos até ha pouco tempo, pois ouvi o presidente dizer algo nesse sentido na assembleia municipal.

LB disse...

Porque a preservação do património é uma tarefa de todos nós, achei por bem incentivar a divulgação deste espaço com a entrega de um pequeno prémio no meu blogue. Se o quiserem receber, espreitem "A ilha dentro de mim". Saudações faialenses!

amg disse...

podia perguntar aos meus familiares, mas pergunto «aqui»: o «Internacional» fechou de vez?

parabéns pela ideia/tema do blog!

lmjv disse...

Ao amg. O café internacional reabriu de cara lavada e, creio, com nova gerência. Infelizmente o ambiente é outro. Onde existia o quadro do Almada passou a estar um écran de televisão, essa praga que se está a espalhar pelos cafés e restaurante, à noite tem um DJ a passar música techno ou do género. Em contrapartida a esplanada ficou muito interessante, com mobiliário adequado e uma vista muito interessante. O resultado final, na minha opinião, está melhor assim do que ter aquele espaço fechado.

amg disse...

obrigado pela respota.
passar uma noite/serão de inverno num café a ouvir musica tecno já não é para os meus ouvidos de «cota»... Mas o que é necessário é que haja gente neste espaço.
E o que me parece das minhas visitas periódicas (ano-sim, ano-não) é que se vê cada vez menos gente a passear ou a cavaquear no muro da marginal.
Como fazer a intervenção na marginal com este alheamento/afastamento «is the name of the game»...