segunda-feira, 17 de novembro de 2008

portas do sol, Alfama


Entre Alfama e o Castelo de São Jorge existe uma esplanada numa zona chamada Portas do Sol, cujo equipamento de apoio é um quiosque de linguagem arte nova. As mesas e cadeiras são metálicas, na mesma côr do quiosque, e sem qualquer publicidade. Aqui servem-se bebidas e refeições leves. Olhando para este pequeno espaço de lazer imagino-o perfeitamente adaptado ao jardim Florêncio Terra, que após a conclusão das obras de conversão do antigo hospital em universidade tanto jeito poderá dar. Creio que o referido jardim é um espaço privilegiado para o usufruto de lazer, mais do que já o é, e sendo um espaço com um ambiente fantástico e uma vista espectacular, porque não tirar mais partido disso? Caso esta solução incomode muita gente, o espaço em torno da torre do relógio está completamente desaproveitado e com algum arranjo de exteriores, um quiosque e algumas mesas, parece-me que poderia ser muito bem aproveitado.

3 comentários:

Grifo disse...

Por agora não... mas quando estiver lá a universidade, é uma boa localização, tem ao pé muitas casa, o centro de saude, um escola, a torre do relogio (atração turistica) e o jardim (o meu favorito ^^).

geocrusoe disse...

Bem, por motivos profissionais tenho andado ausente o por outros motivos tal deverá intensificar-se nas próximas semanas, contudo sou de opinião que de facto a zona florêncio terra tem muito potencial para se tornar mais um espaço de atracção de pessoas no sã convívio.

Ma-nao disse...

Penso que este é um bom exemplo de como se pode aproveitar um pequeno recanto no meio do "caos urbano", de como com um pouco de vontade e imaginação se ultrapassam as questões de "falta de espaços adequados" em cidades de traça antiga, como este espaço em Lisboa (é difícil encontrar zona urbana mais antiga e "acanhada" que Alfama) ou a cidade da Horta.
Poucos metros chegam para instalar umas mesas e cadeiras e um espaço de apoio, tudo com apresentação condigna e adequada à imagem da Horta, claro.